Convocação para as séries do Ensino Médio

A E.E. Caetano de Campos - Consolação convoca os responsáveis dos alunos a comparecer na reunião de Pais e Mestres. Dos primeiros anos, será nesta Terça-feira (13) e dos segundos e terceiros será na Quinta-feira (16). Todas às 10 horas da manhã. 

Estatuto da Criança e do Adolescente


 Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. 


 Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais




Á Direção 

Breve histórico do forró


O forró como uma manifestação cultural brasileira tem suas origens no século XIX, no nordeste do Brasil, onde foi criado. As danças e os ritmos: maxixe, xaxado e baião formam as suas maiores influências. Mas, o termo ‘forró’ não surge nesse momento histórico, ele aparece no início do século XX, cuja designação foi imputada pelos trabalhadores e indicava essa dança como uma festa tendo a presença de diversos ritmos. Eles tocavam e dançavam o arrasta-pé, o coco, o xote, o frevo, a toada, o aboio, o xamego, a embolada, marchinhas e galopes. Segundo Câmara Cascudo (1954), nesses encontros, o nome forrobodó, que quer dizer “festa”, “baile ordinário, sem etiqueta”, também conhecido como “arrasta-pé”, “bate chinela” ou “fobó” era a denominação corrente entre os adeptos dessas celebrações.
Atualmente, o forró está presente em todo o país, ou seja, praticamente em toda sociedade brasileira, quiçá em outras sociedades do mundo, principalmente pela aceitação e grande adesão das pessoas, tanto dos estudantes universitários quanto dos trabalhadores em geral. Principalmente, na década de noventa do século XX, os jovens universitários introduziram o forró em suas festas (Trio Virgulino, 2003). Desde então, vem sendo uma atividade praticada como uma dança alegre e acessível a todos, isto é, qualquer pessoa pode dançar.



A origem da Festa Junina no Brasil e suas influências

 Junho é o mês de São João, Santo Antônio e São Pedro. Por isso, as festas que acontecem em todo o mês de junho são chamadas de "Festa Joanina", especialmente em homenagem a São João.
O nome junina teve origem, segundo alguns historiadores, nos países europeus católicos no século IV. Quando chegou ao Brasil foi modificado para junina. Trazida pelos portugueses, logo foi incorporada aos costumes dos povos indígenas e negros.
               A influência brasileira na tradição da festa pode ser percebida na alimentação, quando foram introduzidos o aipim (mandioca), milho, jenipapo, o leite de coco e também nos costumes, como o forró, o boi-bumbá, a quadrilha e o tambor-de-crioula. Mas não foi somente a influência brasileira que permaneceu nas comemorações juninas. Os franceses, por exemplo, acrescentaram à quadrilha, passos e marcações inspirados na dança da nobreza européia. Já os fogos de artifício, que tanto embelezam a festa, foram trazidos pelos chineses.
 A dança-de-fitas, bastante comum no sul do Brasil, é originária de Portugal e da Espanha.
Para os católicos, a fogueira, que é maior símbolo das comemorações juninas, tem suas raízes em um trato feito pelas primas Isabel e Maria. Para avisar Maria sobre o nascimento de São João Batista e assim ter seu auxílio após o parto, Isabel acendeu uma fogueira sobre o monte.
No Nordeste do país, existe uma tradição que manda que os festeiros visitem em grupos todas as casas onde sejam bem-vindos levando alegria. Os donos das casas, em contrapartida, mantêm uma mesa farta de bebidas e comidas típicas para servir os grupos. Os festeiros acreditam que o costume é uma maneira de integrar as pessoas da cidade. Essa tradição tem sido substituída por uma grande festa que reúne toda a comunidade em volta dos palcos onde prevalecem os estilos tradicionais e mecânicos do forró.

 Profª. Suel Shákti Luz

Caetano folia



No dia 16 de fevereiro (quinta feira) dia letivo normal.
Haverá uma festa de boas vindas para os alunos que chegaram agora e um bom começo para aqueles que já eram da escola. Nossa primeira festa, vamos começar o ano animados hein?! Cujo o tema de nossa festa será o carnaval.. uma tradição, alem de tudo irá ter uma 'linha do tempo' para conhecermos um pouco mais da história do carnaval.. desde as primeiras comemorações até os dias atuais.
Contamos com todos os alunos do TURNO DA MANHÃ E NOITE.

Hino Caetano de Campos


Salve escola que tanto adoramos,
salve o templo do bem e do saber
Em teu seio fecundo esperamos
A ciência e virtude sorver

O progresso se funda no ensino
E no ensino o Brasil se fará
Mais brilhante será seu destino
O futuro da Pátria aqui está.

De Caetano de Campos tivemos
Belo exemplo que é o nosso ideal
Imitando-lhe a vida teremos
O mais santo e seguro fanal

E no peito de cada menino
O Brasil um bom filho terá
Mais brilhante será seu destino
O futuro da Pátria aqui está.

Salve escola da pátria a esperança
Tu garantes um belo porvir
Pois procuras em cada criança
Novos germes de amor produzir
E da escola ouviremos o hino
Que o amor do Brasil cantará
Mais brilhante será o seu destino
O futuro da pátria aqui está

A escola da Praça

O primeiro diretor da escola foi o Doutor Caetano de Campos ele ficou no cargo por um ano de 1890- 1891, após seu falecimento assumiu o Professor Gabriel Prestes que ficou no cargo por 7 anos de 1891-1898.



A construção especial do prédio da Praça da República foi feita para ser uma Escola Modelo que servisse de exemplo para Grupos escolares em multiplicação no estado desde a Proclamação da República. A mudança foi de grande interesse de republicanos paulistas que se manifestavam pela expansão da instrução primária e pela formação de professores aptos a assumir a tarefa de ensinar. Juntava-se a concepção de que, num país republicano, a instrução de base devia ser a mesma para todas as crianças e jovens, pois assim se formariam cidadãos conscientes de que todos eram iguais. Uma escola que deveria ser um grande símbolo da democracia . Nossa escola veio para dar o exemplo,e até os dias de hoje ela continua dando exemplo de
 igualdade.



Na época filhos e filhas, seguidos de netos e netas de propagandistas da república, foram matriculados na escola instalada no novo prédio, pois lembrando que a mesma havia sido fundada em 1846, mas a sede própria , a qual conhecemos hoje no edifício da Praça da República foi inaugurada no dia 2 de agosto de 1894.



A Escola Normal da Praça nos primórdios era dividida em duas alas, feminina e masculina, com entradas independentes. Até mesmo certas matérias eram direcionadas diferentemente para homens e mulheres.




Veja o video que conta um pouco mais sobre a história do Caetano de Campos da República:

 

Volta às Aulas 2012

Olá pessoal, aproveitaram bem as férias? Espero que sim, pois nossas aulas já voltam nesse dia 1 de fevereiro (quarta-feira). Venho avisar aqui que nesse período de férias a escola está aberta das 9h às 16h para para matrícula, rematrícula e assuntos pendentes com a escola. Outra coisa que venho avisar é sobre os uniformes que espero que todos estejam usando, pois todos sabemos a grande importância dele, além de não sujar nossas roupas nos deixa com uma identificação, se algo acontecesse externamente temos como identificar o aluno pelo fato dos uniformes. O plantão de vendas é das 14h às 16h, procurem nesse horário! Quero contar algumas novidades pra vocês, a primeira é que agora as salas terão cortina, nada de sol na cara para nós alunos, outra novidade é a iluminação na fachada da escola, que melhora a segurança para os alunos da noite que ficam naquela escuridão, e por último e não menos importante queria falar que esse ano terá grêmio estudantil, vocês que se importam com assuntos escolares, gostam de cuidar da escola e se importam com o bem dos alunos montem suas chapas! O grêmio é de grande importância para os alunos, pois é nossa voz na diretoria, então pensem bem e montem suas chapas. Isso é tudo por hoje, mais novidades em breve, espero que aproveitem esse fim de férias!

Igor Trindade


Para os alunos do noturno


Mostra de Cinema Caetano de Campos
Sempre às 19h30
Filmes selecionados pelo Profº José Carlos (Sala de Leitura)

Segunda-feira (05/12): Faça a coisa certa – EUA, 1989. Direção: Spike Lee. Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn, (lá também há um armazém cujos donos são coreanos). Com predominância de negros e latinos, é uma das áreas mais pobres de Nova York. Sal é um cara boa praça, que comanda a pizzaria juntamente com Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro), seus filhos, além de ser ajudado por Mookie (Spike Lee), um funcionário. Sal cultua decorar seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin' Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e se desentende com Sal por não existirem negros na "Parede da Fama" dele. Sal retruca dizendo que esta parede é só para ítalo-americanos e se Buggin' Out quer ver fotos dos "irmãos" que abra sua própria pizzaria.

Terça-feira (06/12) Kids – EUA, 1995. Direção: Larry Clark. Nova York serve de cenário para mostrar o conturbado mundo dos adolescentes, que indiscriminadamente consomem drogas e quase nunca praticam sexo seguro. Um garoto, que deseja só transar com virgens, e uma jovem, que só teve um parceiro mas é HIV soropositivo, servem de base para tramas paralelas, que mostram como um adolescente pode prejudicar seriamente sua vida se não estiver bem orientado.

Quarta-feira (07/12): Cinema Paradiso – Itália, 1988. Itália, 1988. Direção: Giuseppe Tornatore. Nos anos que antecederam a chegada da televisão (logo depois do final da Segunda Guerra Mundial), em uma pequena cidade da Sicília o garoto Toto (Salvatore Cascio) ficou hipnotizado pelo cinema local e procurou travar amizade com Alfredo (Philippe Noiret), o projecionista que se irritava com certa facilidade, mas parelamente tinha um enorme coração

Quinta-feira (08/12 Amores Brutos – México, 2000. Direção: Alejandro González-Iñárritu. Em plena Cidade do México, um terrível acidente automobilístico ocorre. A partir deste momento, três pessoas envolvidas no acidente se encontram e têm suas vidas mudadas para sempre.

Sexta-feira (09/12): Quanto vale ou é por quilo? – Brasil, 2005. Direção: Sérgio Bianchi. Uma analogia entre o antigo comércio de escravos e a atual exploração da miséria pelo marketing social, que forma uma solidariedade de fachada. No século XVII um capitão-do-mato captura uma escrava fugitiva, que está grávida. Após entregá-la ao seu dono e receber sua recompensa, a escrava aborta o filho que espera. Nos dias atuais uma ONG implanta o projeto Informática na Periferia em uma comunidade carente. Arminda, que trabalha no projeto, descobre que os computadores comprados foram superfaturados e, por causa disto, precisa agora ser eliminada. 

- Ao final dos filmes, estarão abertas discussões temáticas com os alunos.
- Fonte das sinopses: adorocinema.com.br

Esclarecimento sobre a Lei do uniforme

O intuito do conselho dos alunos, foi para aproximar os alunos da escola. Mas para isso o nosso primeiro passo foi implantar os uniformes. Após muita luta, e persistência, conseguimos a permissão da direção para remodelar os uniformes. E com a aprovação de 84% dos alunos ,conseguimos torná-lo OBRIGATÓRIO.

Mas nos últimos dias, começamos a receber muitas reclamações de alguns alunos que se sentiram lezados com a volta do uniforme, e estando em seu direito de manifestar-se colocaram uma parte da Lei nº 3.913, de 14 de novembro de 1983 que diz que nenhuma escola pública pode obrigar o uso do uniforme.

Mas a mesma lei também deixa claro que desde que exista uma lei interna (acordo entre alunos ou acordo entre pais e Mestres), a escola pode SIM obrigar o uso de uniformes. Claro que para alunos comprovadamente carentes a escola fornecerá gratuitamente os uniformes.

Houve um acordo entre os alunos onde 84% (sendo manhã, tarde e noite) foram a favor da volta do uniforme. Por este motivo implantamos o uniforme como uso obrigatório.
De nenhuma forma estamos fazendo uma Ditadura na escola, nossa escola é livre e Democrática, aceitamos qualquer tipo de manifestações contra ou a favor, só pedimos que essas manifestações sejam formalizadas, e que não fiquem xingando a escola por meio de Redes Sociais difamando a escola, afinal a própria pessoa estará se prejudicando, já que estuda aqui.

Em muitas escolas da região foi implantado o uso de uniforme, e todos os alunos das mesma se adaptaram muito bem com os uniformes.

O uniforme não é benéfico só para a segurança, mas também para que não exista o pré-julgamento entre um aluno e outro. E que os alguns alunos não se sintam inferiores pelo seu vestimento. E também acaba diminuindo os gastos, não precisando comprar roupas mais caras que o uniforme para vir a escola. E economiza tempo, porque alguns alunos levam muito para escolher a roupa de ir para a escola, com o uniforme isso não acontece.

Temos que nos conscientizar de que a volta do uniforme é bom tanto para os alunos como para a escola que volta às suas origens da República onde o uniforme era Tradicional.

Vamos todos juntos ajudar a nossa escola, para resgatar todo o prestígio que a Caetano de Campos tinha antes de ser dividida. Os alunos amavam e sentiam orgulho de ser Caetanista.

Hoje em dia isso infelizmente não acontece, mas a escola esta mudando a prova disso foi o festival de talentos, revelou bastante talentos sendo um sucesso .Os campeonatos de Futebol que também deram certo por isso teremos outro ainda esse ano. E o Grupo Musical que faz com que os alunos da manhã fiquem uma hora a mais na escola e os da tarde cheguem uma hora mais cedo. Todos esses projetos mostra que nossa escola mudou bastante. E para ela ter mudado significa que nós alunos mudamos também. Então vamos provar que mudamos, com os uniformes.

Compre logo o seu uniforme e diga para aqueles que não entenderam o espírito do uso deste uniforme que ele foi escolhido DEMOCRÁTICAMENTE E SEM NENHUMA DITADURA. Não seja influenciado, tenha a sua própria opinião.

Vamos mostrar para a sociedade, que o Caetano de Campos não acabou, e sim continuou mesmo que dividido em 2.Mostraremos que ao menos o Consolação preservou e continuou honrando a sua História e o seu nome.

NÓS SOMOS O CAETANO,HOJE O CAETANO É O QUE É GRAÇAS AOS SEUS ALUNOS OU SEJA TODOS NÓS. AJUDE FAZER O CAETANO DE CAMPOS-CONSOLAÇÃO MELHORAR A CADA DIA.
Coolaboração para o blog:
Caroline Silva, 2°F

Que orgulho!

Na quinta feira dia 17 de novembro de 2011 foi realizado o Festival de talentos Caetano de Campos. O evento foi organizado em menos de um mês por alunos da escola que atualmente se chama “Comissão Estudantil” o objetivo  do grupo é trazer de volta o aluno para a escola. 


Cerca de um mês e meio atrás o aluno Victor Augusto  começou com uma ideia de música e canto na escola para alunos, que se reuniam depois das aulas do turno da manhã. Assim formou-se o grupo “Desconcerto”.
Com o tempo corrido algumas pessoas julgaram que não ia dar certo pois estava muito curto para o evento ser realizado. Uma semana antes do festival, foi marcado a audição geral, onde todos que estavam escritos foram ao teatro se apresentar, muitas pessoas foram assistir.. e todas ali  surpreenderam-se com o talento dos alunos da Caetano, que foram descobertos ali mesmo,  pois até então ninguém havia se manifestado pois não tinham oportunidade.

Assim como podemos ver nos vídeos abaixo, o festival foi maravilhoso, o assunto da semana é o Festival da Escola. Nas redes sociais não se fala em outra coisa.


Como abertura tivemos o desfile do novo uniforme, que será implantado em 2012 com uso OBRIGATÓRIO para todos os alunos do período  da manhã e da tarde. Com 84% de votos a favor da volta do uniforme, isso foi uma vitória democrática e só tem vantagens.

Patrícia, uma ex-caetanista foi quem apresentou os uniformes, e quem nos ajudou a  colocar em prática uma grande ideia que partiu dos alunos. No final da apresentação do desfile, nós alunos do grupo que teve o primeiro contato e pedimos ajuda pela execução do uniforme fizemos uma pequena homenagem para Patrícia e para os diretores que tem também nos apoiado desde o começo!
 Fomos surpreendido pelo números de pessoas na plateia. Contamos também com a presença de outra ex-caetanista Roseli Mendonça que foi nos prestigiar, que adorou.




Para complementar: luzes e efeitos especiais para as demais apresentações.

Depois de 35 anos sem uniforme, essa Escola resgatou um de seus maiores símbolos e quem é contra o uso dele porque não consegue entender o que foi o Caetano de Campos e o melhor que será o Caetano de Campos daqui ora frente. Uma coisa que todos os professores dizem "essa Escola hoje é o que é, por causa dos seus alunos" Isso ficou bem claro após o sucesso deste Festival.  Após o evento todos disseram que estão com orgulho da escola e porque fazem parte da história que já passou e passará por muitas gerações.
Nós do Blog queríamos parabenizar a todos que se apresentaram e claro, os organizadores. 

Tudo pronto!


Os modelos dos uniformes que os alunos sugeriram ficaram prontos. O emblema que foi votado ficou muito bom. Haverá muitas opções como camisetas ( masculina e feminina) de manga curta e comprida (inverno), camisas polo masculina e feminina, calças de tactel e de outros tecidos, (já que calça jeans não é uniforme) bermudas pra os meninos e uma bermuda/saia para as meninas, além de short ciclista, bailarina , tactel e um outro tecido para as meninas. Tem também o blusão de moleton do inverno e o conjunto de blusão e calça de tactel com ou sem forro. Ou seja, cada um escolhe as peças que preferir, tem muitas opções de escolha.Vamos lembrar que temos muitos colegas que sofrem preconceito dentro da escola porque não estão na moda, isso vai mudar a vida de muita gente. Vai facilitar a vida de todo mundo, já que não vamos precisar ficar pensando o que vestir todos os dias e vamos economizar nossas roupas. A escola vai ficar mais segura assim que a Praça Roosevelt acabar a reforma, pois com a chegada do publico, podemos evitar a entrada de alguém que não pertença à escola porque não estará de uniforme. Por outro lado, isso será uma segurança para os alunos quando andarem na rua, pois qualquer coisa que nos aconteça as pessoas saberão que estudamos no Caetano de Campos. Tivemos a votação de mais de 85% a favor do uniforme. Vai ter gente reclamando, mas ele foi uma conquista de todos nós, se pensarmos bem só tem vantagens, quem não quiser usar é talvez porque queira ser diferente dos outros alunos, a gente é pelo que a gente é e não por aquilo que a gente tem, não é mesmo?





Veja o vídeo com a reação dos alunos quando viram os uniformes pela primeira vez, causo impacto hein? Fala sério galera, ficou lindo não?


 

Gostaríamos de pedir aos professores e outras pessoas que não estão achando que a ideia do uniforme vai funcionar por favor percebam que isso foi uma ideia que partiu dos alunos e nós não queremos pessoas com pensamentos negativos e nós queremos que dê certo.